domingo, 13 de outubro de 2013

Paixão – Nicole Jordan

image- Ficha Técnica:

- Título Original: The Passion

- 400 páginas

- Sinopse: A bela e sensual Aurora Demming acaba de perder o seu prometido e para garantir seu futuro, seu autoritário pai arranja-lhe um casamento de conveniência com um homem bem mais velho que ela. Com o fim de espantar a tristeza da sua vida, viaja às Ilhas Britânicas Ocidentais onde conhece Nicholas Sabine, um perigoso e sedutor americano condenado à forca por assassinato e pirataria com quem faz um estranho pacto. Aurora aceita se casar com o enigmático estrangeiro e tornar-se tutora de sua meia-irmã para fugir do acordo paterno. Há porém outra condição essencial, é preciso legitimar a união dos dois e para isso, a angelical donzela deverá realmente consumar a noite de núpcias, um breve espaço de tempo no qual o encantador Nicholas mostrará a Aurora parte dos segredos voluptuosos de dois corpos em um mesmo leito. Viúva, de volta à sociedade inglesa e com a irmã de Nicholas sob a sua responsabilidade, ela inicia uma uma nova vida, independente mas desprovida de amor.

- Nota: image

Paixão é o segundo volume da série Notorius. O primeiro livro “Sedução” foi lançado há algum tempo pela editora Planeta; um dos meus queridinhos desse gênero. Desde então venho aguardando ansiosa pela continuação, porém já adianto que a história não me fisgou. O livro mostrou-se bem menos interessante do que eu esperava, o que geralmente acontece quando as expectativas tendem a ser grandes.

A história tem um bom início, quando Aurora presencia a brutalidade de dois guardas sobre um prisioneiro. Em um ato impulsivo, ela parte para defender o pobre homem. Aurora descobre que o prisioneiro ferido se chama Nicholas Sabine, é americano e condenado à forca por traição. Inconformada com o destino dele, e sem conseguir tirá-lo da cabeça, Aurora volta a visitá-lo na prisão. Ao se conhecerem melhor, Nicholas lhe conta sobre sua meia irmã e o receio de deixá-la  só. Aurora, por sua vez, revela sobre seu casamento forçado que ocorreria em pouco tempo. Então Nicholas lhe faz uma proposta: eles se casariam para um benefício mútuo. Nicholas teria a garantia que sua meia irmã estivesse sobre o amparo de Aurora e, ao mesmo tempo, ela conseguiria se livrar de um matrimônio arranjado.

Quatro meses depois, Aurora leva uma vida amena ao lado de sua tutelada. Entretanto, ela não esperava encontrar Nicholas Sabine em uma festa a fantasia, disfarçado de pirata. O homem que fora seu marido por uma noite – e que ela acreditava que estivesse morto –, está de volta, disposto a retomar o casamento e conquistar Aurora. Entretanto, ela não irá abrir mão de sua liberdade tão facilmente. Nicholas terá um árduo caminho pela frente.

Paixão traz a essência do título às suas páginas. Um livro carregado de cenas sensuais bem descritas, mas que peca pela falta de ação e repetições em demasia. A história fica presa à um único foco – a tentativa de Nicholas em reconquistar a esposa –, o que por si só daria um bom enredo se não fosse esses “poréns” citados. Já a narrativa traz certa elegância e suavidade à história, mas as descrições minuciosas tornam a leitura arrastada. Por exemplo, um beijo de Nicholas motiva páginas inteiras descrevendo o que Aurora sentiu, o que ela pensa e o quão errado era aquele contato – contexto que se repete ao longo do romance. Em diversos momentos fui tentada a pular várias páginas.

Não me senti conectada aos personagens. Entendam, Nicholas é um charme, carinhoso e paciente, já Aurora é irritante. Ela não quer sofrer novamente e tampouco está disposta a abrir mão de sua liberdade, mas com isso só prolonga seu próprio sofrimento. Sem quaisquer traços interessantes, a heroína passa boa parte do livro travando discursos insossos sobre não querer se envolver com o personagem. Seus diálogos são fracos e seu caráter passivo me incomodou. Sou avessa a personagens apáticas e teimosas.

Por outro lado, Paixão tem seus encantos. A história permeia um estilo mais água com açúcar, mais delicado e romântico. Uma sutileza transborda nas cenas mais sensuais. A terceira parte da história traz um diferencial, pois há uma interação maior entre os personagens e até um pouco de ação. Paixão é uma leitura leve que deve ser lida de modo despretensioso, contudo eu certamente teria apreciado mais se o livro fosse menor ou se houvesse mais acontecimentos na trama. Considerei a obra regular, longe de ser o melhor da autora.

Capa Original:

image

image

3 comentários:

  1. 2 estrelinhas só? Que triste! Confesso que eu gostei do primeiro livro mas não amei (falaram tanto que...expectativas, sabe como é, né?) Esse eu comprei na Bienal mas ainda não li, então nem posso falar nada.
    Agora, vamos combinar que a Planeta demorou três séculos pra lançar essa continuacão, hein? Aff!

    bjs!
    Thaís

    ResponderExcluir
  2. também não me senti conectada aos personagens, achei, aliás, a Olivia muito chata. Esperava que o romance fosse melhor. =/

    Beijos amiga.

    Att,

    Luciara - Leituras & Devaneios

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita, de sua opinião, ela é muito importante!

- Caso tenha uma pergunta deixe seu e-mail abaixo que respondo assim que o comentário for lido.
- Se você quiser deixar seu endereço de blog ou site, comente usando a opção OpenID. Comentários com URL não serão mais aceitos.
- Caso sua mensagem não tenha relação com o post, envie sua mensagem pela opção contatos no menu do blog.
- Comentários ANÔNIMOS não serão mais aceitos. Use a opção Nome/URL