segunda-feira, 1 de março de 2010

Cativa do Coração - Sandra Marton

image

Além de quente, o sangue do ex-agente Mattew Knight tem o traço que o torna ainda mais irresistível: ele é descendente dos índios Comanches!

Rude, firme e especialista no campo de gerenciamento de risco, Mattew aceita o caso de Mia, uma mulher comum que se encontra em uma situação extraordinária.
   
Para revelar a verdade sobre essa mulher, a única opção é seqüestrá-la! Mas enquanto é mantida prisioneira no esconderijo de luxo de Knight, Mia não consegue resistir a beleza viril e musculosa desse homem. Embora os momentos de amor dos dois seja avassalador, Mia ainda tem uma missão secreta para cumprir...

Confesso que não sou fã desta série da Harlequin. Tenho preferência pelas Rainhas do Romance, mas eu simplesmente adorei esse livro. Para quem gosta de um romance hot e rápido, vai adorar este. Matt está em busca de Mia Palmiere, uma mulher cujo “ex-marido” a acusa de contrabandear drogas.  E ele, ex-agente secreto, tem a missão de capturá-la.

O encontro começou com faíscas logo no início. (não faíscas boas, deixando isso bem claro. Mia conhece um pouco das artes marciais, e chega até ser divertido ver Matt tendo um trabalhão para capturá-la.)  Logo depois os dois começam a se apaixonar um pelo outro, embora Matt tente encarar Palmiere apenas como um trabalho, e para ela, Matt é o homem do qual precisava fugir. E tentativas de fuga não faltam na casa da montanha onde ele a aprisiona. Os dois passam dias juntos, e muitas situações inusitadas acontecem. Matt até chega esquecer por alguns momentos que aquela era mulher cujo marido havia contratado-o para trazê-la de volta. O amor é tão intenso que chega a pensar em protegê-la, mesmo acreditando que ela contrabandeasse drogas. (ainda que Mia repetisse de dez em dez minutos no livro que era tudo uma armação de seu "ex-marido" com relação as drogas.)

A personalidade de ambos é marcante. Matt é “duro na queda”, não o achei tão arrogante quantos os moçinhos que a gente costuma ler da Harlequin, mas tem presença no seu jeito de ser. É um homem sério que foi criado como soldado e trabalhou como espião durante um bom tempo. Por isso às vezes no livro chega a ter atitudes tão frias que fiquei com dó de Mia em certas partes. Principalmente uma ceninha em que ele a aprisiona com algemas na cama depois que ela tenta escapar (sim, e morram de curiosidade pra saber o que acontecerá depois!)

Como eu falei, o livro é bem rápido no enredo, de tantas poucas páginas e leitura agradável pra quem gosta de  ação. O livro é o segundo da série de três livros.

Abaixo, um trechinho, no momento em que Matt consegue capturá-la.

— Ponha as mãos espalmadas na parede e dê um passo para trás.
— O quê?
— Você tem problema de audição? Ponha as mãos na parede e dê um passo para trás.
A boca da moça começou a tremer. Por alguns se­gundos, Matt quase lhe disse para esquecer aquilo. Sabia muito bem que a jovem não ti­nha uma arma... Mas isso não tinha a ver com armas, e sim com controle.
— Faça isso.
Mia colocou as mãos na parede e deu um passo para trás... E claro, teve de abrir um pouco as pernas para manter o equilíbrio.
Matt se aproximou. Tocou-a ao redor do busto. Mas o ra­paz se certificou de que o toque fosse impessoal. Ain­da assim, ela pulou, como se o ex-agente a tivesse to­cado com ferro quente.
— Permaneça quieta.
— Não! Não pode fazer isso. Não tem esse direito.
— Uma pequena correção. Tenho todo o direito.
— Vá para o inferno. Não tem direito algum.
Matthew sorriu. Puxou a arma que estava nas cos­tas dele e viu quando Mia ficou com os olhos bem abertos ao fitar a pistola.
— Isso me dá qualquer direito do qual eu precise. Agora, vire-se e coloque as mãos na parede.
— Você é um porco.
— Isso realmente despedaça meu coração.

6 comentários:

  1. Bruuuuuuu, amei esse livro!! E olha que eu não sou muito chegada a essa série da Harlequin, viw. Mas é como vc falou lá no outro, tem que ler sem preconceitos. Ahhh, e vc não falou que ia colocar Fan Fic no blog? To esperando!

    ResponderExcluir
  2. Carolina Rodrigues1 de março de 2010 20:22

    Gostei. Mais um que vai pra lista de livros (eu vou a falência com tantos livros...rsrs)

    ResponderExcluir
  3. Oi, Bruna, acabei de conhecer seu blog, adorei...
    estou seguindo...
    Conheça nosso Blog também, meu e da Amandha...

    Diário de Bellinda:
    www.bellindadress.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Oi Bruninha!! Eu nunca li um livro nesse estilo, mas acho super interessante. Tô querendo ler um... Esse daí parece que é bom!! Bju

    ResponderExcluir
  5. Oi Bruna! Passei a adolescência com o nariz grudado nesses tipos de livros, depois viciei em Sidney Sheldon, agora parei, mas de vez em quando, gosto de romances, sãos muito bons para relaxar e sonhar. Tudo de bom!

    ResponderExcluir
  6. Oiê!
    Nossa, mas a mulherada adora romance de banca! kkk
    Eu ainda sou iniciante nesse gênero, mas eu chego lá.
    O problema é que eu sou muito exigente.rsrs
    Chata mesmo.
    Bjs

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita, de sua opinião, ela é muito importante!

- Caso tenha uma pergunta deixe seu e-mail abaixo que respondo assim que o comentário for lido.
- Se você quiser deixar seu endereço de blog ou site, comente usando a opção OpenID. Comentários com URL não serão mais aceitos.
- Caso sua mensagem não tenha relação com o post, envie sua mensagem pela opção contatos no menu do blog.
- Comentários ANÔNIMOS não serão mais aceitos. Use a opção Nome/URL