quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

O Castelo das Sombras - Candace Camp

The Hidden Heart

image

Em O castelo das sombras, segundo livro da Trilogia dos Aincourt, o leitor passa a conhecer a história de Richard, o duque de Cleybourne. Após perder a esposa, Caroline Aincourt, e a filha, a pequena Alana, em um trágico acidente às vésperas do Natal, Richard torna-se um homem solitário e amargo. Em profundo estado depressivo, Richard parte para seu castelo no campo. Mas, com a chegada de Jessica Maitland e Gabriela Carstairs, seus dias de autocomiseração estão contados. Pouco antes de morrer, o general Streathern, tio-avô de Gabriela, ordenou que a menina ficasse sob a custódia de Richard, que a protegeria do lorde de Vesey, seu cruel sobrinho-neto interessado em roubar a herança da prima. Com a missão de entregar a menina sã e salva para Richard, Jessica parte para o castelo do duque, afastando Gabriela de um ambiente nefasto.

Mas Richard não tem a menor intenção de ser responsável por uma órfã, até mesmo porque isso o faz lembrar a filha. Por outro lado, ele se sente cada vez mais atraído por Jessica, tornando-se vulnerável à insistência dela para que proteja a menina. Com a chegada de lorde Vesey ao castelo, a situação fica ainda mais complicada.

Ele está decidido a reivindicar a guarda de Gabriela, o que coloca Richard em uma posição desconfortável, e para complicar ainda mais, uma pessoa aparece morta. Agora, Richard e Jessica unem forças para descobrir quem é o assassino, ao mesmo tempo em que têm de resistir à paixão incontrolável que surge entre eles.

Vou aproveitar o tópico e pedir desculpas pela ausência, mas acho que ninguém acreditaria se eu disse-se que fiquei 3 dias sem energia elétrica. (ok... estou tentando acreditar até agora) Pois é, com esse problema de chuvas, acabei ficando sem acessar a internet. 

Agora, indo ao livro:

Eu levei um tempão até decidir ler Candace Camp. Foi a mesma coisa com Diana Palmer; agora não consigo ficar sem ler um. Esse é o primeiro livro dela, e tenho todos os motivos do mundo pra dizer que é um livro excelente (ok, vocês já ouviram vezes e vezes isso aqui, mas é verdade!) Candace Camp, nesse livro, mescla bons ingredientes em doses certas.

Tem mistério que me lembrou muito os bons e velhos livros da Agatha Christie. Inclusive, ter vários estranhos morando temporariamente dentro de uma mansão, sem poderem sair e de repente, um deles aparece misteriosamente morto na calada da noite; quem não pensou imediatamente no Caso dos Dez Negrinhos?

Além disso, há muito romance. Richard é um homem atormentado pelo passado, ele se sente culpado pela morte da filha e esposa, e acha que não há razão para continuar vivendo sem elas... Até que então surge Jessica em sua vida.

As brigas entre eles são feitas em doses certas, achei que foi equilibrado. Em muitos livros já cheguei a perguntar se os personagens, ao invés de se beijarem no final, não acabariam se matando. Entretanto, a parte mais... digamos, “divertida”, é poder contar os impropérios proferidos a cada cinco minutos por Richard, em sua discussões com Jessica. (Diabos! Inferno! Maldição!) Juro que dá quase para fazer uma música...

Tem também Gabriela, motivo pelo qual Jessica encontrou-se com Richard. Ao perder o avô, Jessica teve que fazer a última vontade do homem, e levar Gabriela para o novo tutor: O Duque de Cleybourne.

Quando uma tempestade de neve atinge o castelo, Cleybourne se vê cheio de hóspedes inesperados, e aí que começa o mistério. À noite, enquanto alguns estão no sono profundo, outros estão acordados, entrando e saindo de quartos, invadindo escritório, e cabe então a Jessica e Cleybourne descobrirem quem é a figura misteriosa que anda assustando aos moradores.

Não achei o livro chato, pelo contrário. Pode ser que alguém não goste, (dificilmente, já que só ouvia falar bem dessa autora, tanto que foi isso que me motivou a começar um livro dela). A continuação do livro é Baile de Máscaras, que conta a história de Rachel e Michael (Rachel tem uma pequena participação no O Castelo das Sombras). Recomendadíssimo!

Como sempre separo um trechinho para vocês:

Cleybourne olhou-se no espelho.
— Parece que fui à guerra — criticou ele.
— É um lugar difícil de colocar a atadura — comentou Jessica de forma um pouco defensiva. — Pelo menos deixe assim durante a noite.
Ela lavou as mãos na bacia e enxugou-as. Sabia que deveria sair agora. Não havia mais nenhum motivo para ficar.
— Alteza...
— Você poderia pelo menos me chamar de Cleybourne, agora que me atingiu na cabeça. Acho que já passamos da fase dos títulos, não? — Levantou-se, os olhos fixos no rosto dela. — Seria até aceitável se usássemos o primeiro nome.
Jessica sentiu o peito se apertar de repente; era difícil olhar nos olhos dele dessa forma e ainda se lembrar de respirar.
— Eu... não seria adequado.
— E você é sempre tão adequada! — O sorriso dele foi lento e gentil. Atingiu os nervos de Jessica como fogo. — Você já me chamou de covarde e de tolo, se me lembro bem. "Richard" parece suave em comparação a isso.
Ele levantou a mão até o rosto dela. O toque foi leve, a pele queimando com o calor. O olhar foi até os lábios dela, os olhos ainda mais escuros de paixão, e o polegar contornou suavemente o lábio inferior dela.
— Jessica.
Jessica sentiu os joelhos fracos. Era isso que queriam dizer, pensou ela, quando diziam que alguém estava desmaiando de prazer. Era essa sensação de falta de ar no peito, o tremor por todo o corpo que fazia com que as pessoas caíssem de joelhos, a queimação no estômago... e tudo isso por causa da proximidade irresistível de uma pessoa. Como seu nome nos lábios dele podia afetá-la tanto?
Por que se sentia como se fosse morrer se não recebesse esse beijo?

Um comentário:

  1. Olha, eu vou ser sincera: não li. Mas só porque eu vou ler esse livro agora. Medo de me spoilear. Prometo que quando acabar eu volto aqui e leio direito.
    Eu também demorei pra decidir-me ler essa autora, mas falam tão bem dela que quando tive a oportunidade decidi arriscar. (Achei no Trocando Livros esse e comprei A Casa das Máscaras na Submarino por 9.90!)
    Quanto à Julie, concordo plenamente com o que você disse. Eu pensei em pedir à editora pra me ceder um exemplar pra que eu sorteasse, mas depois de toda aquela reclamação eu acho que não rola. E nem os meus emails eles responderam, acho que também não responderiam se eu pedisse um livro... =/
    Eu não sei se a JG vai escrever outros históricos. Acho que ela agarrou no contemporâneo e não larga mais! Mas é uma boa idéia entrar no site dela e fuçar, ou escrever...quem sabe?
    Beijocas!

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita, de sua opinião, ela é muito importante!

- Caso tenha uma pergunta deixe seu e-mail abaixo que respondo assim que o comentário for lido.
- Se você quiser deixar seu endereço de blog ou site, comente usando a opção OpenID. Comentários com URL não serão mais aceitos.
- Caso sua mensagem não tenha relação com o post, envie sua mensagem pela opção contatos no menu do blog.
- Comentários ANÔNIMOS não serão mais aceitos. Use a opção Nome/URL

Lendo:

Outros

Pesquisa:

Arquivo:

 

Supreme Romance | Creative Commons Attribution- Noncommercial License | Dandy Dandilion Designed by Simply Fabulous Blogger Templates